sexta-feira, 2 de março de 2012

Oferenda de amor a sri Gouranga em seu aniversário


Queridos prabhus e matajis, Hari Bol!
E mais um Goura Purnima está chegando...(próxima quinta)

E 2012 ainda não acabou hahahaha
Então vamos aproveitar bem o tempo que temos. E como fazer isso? Destinar nossa energia ao Fator Comum de tudo, `aquela que pessoa que beneficia todas ao mesmo tempo: Krishna. É como regar a raiz da plantinha, percebemos que ela cresce normalmente. No entanto se regamos as folhas ou só o caule seu crescimento não será tão satisfatório, porque? Porque devemos colocar nossa energia na raiz.
Bhagavad Gita cap. 7 verso 10

"Oh Arjuna, fique sabendo que eu sou a semente original de toda existência, a inteligência dos inteligentes e o poder de todos os homens poderosos"


Para Goura Purnima estamos preparando oferendas de amor. Convidamos vocês para fazerem suas oferendas amorosas e atenciosas ao Sr. Caitanya Mahaprabhu, o aniversariante. Imaginem, prestar um serviço direto a Sri Gouranga é algo muito valioso!!!
Faremos uma nova MANDALAS para o altar, temos certeza que todos você ficam fascinados quando a cortina se abre e Sri Sri Mahaprabhu Gandharvika Giridhari aparecem reluzentes e com toooodo o shakti! Se escuta até uns segundos de silêncio e alguns "ohh uhh".
Vejam algumas fotos para refrescar a memória:







Estamos juntando Laksmi (lembrando que é a esposa de Visnu, Krishna) para investimento necessário, cerca de R$ 250.  As doações podem ser entregues ao p. Dhira ou Gourangi. Também pode ser feita transferência bancária (me escreva para que eu lhe envie os dados). Temos que começar a fazer já na segunda porque o Festival de Goura Purnima é já no final da próxima semana, com LUA CHEIA.
Aproveitem esse momento para fazerem uma bela oferenda ao Sr. Caitanya que nos entrega o Santo Nome e o carinho pelos devotos! É o melhor presente que se pode dar a Deidade.
Aceitamos também incensos, manteiga, ghee e outros artigos que em breve publicaremos.
Confira as doações que recebemos (e precisamos) no blog vrindapresentesdeamor.blogspot.com
 *
Abaixo temos um pequeno artigo que revela a mísitca de Arca Vigraha, a Forma adorável do Senhor para iluminar o dia de vocês...
"A deidade adorada pelos vaishnavas não é um ídolo separado do Senhor, é Sua representação para invocar a devoção por Ele. Toda atividade que se faça para obter devoção por Ele, é recompensada de acordo com a firmeza do coração.
    Sabemos que Sua presença e atenção é um elemento muito revolucionário no campo religioso. Para alguns, Deus não deve ser representado em imagens; para outros, Deus não tem forma, e por isso a deidade carece de sentido; e para outros a forma da deidade é só um meio para alcançar o Deus “sem forma”.
Os primeiros proibiram adorar a forma do Senhor para não insultar Sua imagem, seja por pedidos materiais ou por bárbaros sacrifícios de animais. Para os segundos e terceiros, a idéia de um Deus com forma está além de suas capacidades intelectuais, e assim estão condicionados ao aspecto impessoal, ficam privados da doce adoração ao Senhor em sua forma transcendental.
Também no círculo intelectual surgiram muitas especulações ao respeito. Pode a deidade ser observada quando tem tal forma? O Senhor é todo poderoso e onipresente. Se O colocam dentro de uma forma limitada, não são minimizadas Suas glórias por submetê-Lo à determinadas condições de tempo e espaço? É sinal de inteligência imaginar uma coisa em outra?
No decorrer do tempo os Vaishnavas enfrentaram muitos destes desafios com fina lógica e eloqüência: “Embora a representação seja diferente do objeto representado igualmente simboliza a essência desse objeto”. Assim como os relógios representam o tempo sem forma, os livros representam o conhecimento sutil, e as pinturas representam diversas emoções do artista, da mesma forma a adoração à deidade invoca sentimentos devocionais intrínsecos na relação entre a alma e Deus. E esta capacidade do Absoluto de fazer-se acessível ao finito é o que confirma Sua própria dimensão Infinita.
Como declara Srila Sridhara Maharaj: “Se o Infinito não pode dar-Se a conhecer ao finito, então deixa de ser Infinito”. Ele pode fazer o que quiser segundo Sua doce vontade, não existe limite nisto.

Como deidade, Krishna se aproxima ao máximo dos devotos e está sempre presente para aceitar o serviço deles. Ele aceita uma posição de máxima necessidade para deixar-se atender pelo Seu devoto. Tudo isto também corresponde a um aspecto fundamental de nosso siddhanta, ou conclusão filosófica, segundo a qual, Krishna deseja ser controlado pelo amor dos Seus devotos.
A Meta do Arcana
O processo de adoração à deidade é especialmente significativo, já que inclui uma ampla esfera de atividades que os devotos executam diariamente. De fato muitas das sessenta e quatro atividades que formam o sadhana-bhakti, estão intimamente relacionadas ao processo de adoração.
Srila Rupa Goswami deu uma definição específica: “Arcana se define como a oferenda de elementos de adoração (upacaras) com mantra, depois de ter executada previamente atividades purificatórias.” De acordo com esta definição de arcana, a adoração das deidades inclui uma variedade de atividades, algumas das quais podem parecer, técnicas ou inclusive “ritualísticas”.
Mas ter em mente o significado e propósito da adoração à deidade, como um meio formal de oferecer respeito e serviço ao Senhor, através do qual o devoto desenvolve amor a Deus, fica mais fácil entender o processo com plena Fé. Com esta compreensão, pode-se executar com entusiasmo os procedimentos prescritos de purificação, estabelecendo diferentes elementos e oferendas de adoração. Na realidade todas estas regulações detalhadas servem como auxiliares de um princípio básico recomendado no Padma Purana: “De uma maneira ou de outra, pense sempre em Krishna, sem se esquecer d´Ele em nenhuma circunstância. “
Todas as regras mencionadas nas escrituras que fazem parte do serviço devocional são consideradas como auxiliares ou servas deste único princípio: pensar sempre em Krishna e nunca esquecer-se d’Ele.
Pode-se comprovar na prática que o serviço à deidade e meditar em Sua forma misericordiosa, ajuda a reduzir a contaminação material e as tendências não devocionais, purificando nossos sentidos e mente de um modo natural e automático. Torna estável a mente agitada materialmente, já que nos impele a ocupar muitos de nossos sentidos em servir diretamente a forma toda atrativa do Senhor. De forma que o amor puro no começo é difícil sentir, a princípio o cuidado e atenção dispensada na adoração é o sintoma primário de devoção.
A atitude de serviço também se nutre por meio da adoração à deidade, através da qual o devoto desenvolve Fé no Senhor como seu Protetor e sustento, liberando assim sua mente de todas as preocupações egoístas e inspirando-se em servir ao Santo Nome e aos Vaisnavas, com uma atenção e atitude apropriadas.
Portanto pode-se afirmar que o processo de adoração à deidade é um sadhana auxiliar ao Nama Kirtana. Embora o canto do santo nome seja suficiente para o progresso na vida espiritual até a plataforma do amor por Deus, devido a consciência  suscetível à contaminação material, é dado ênfase especial ao arcana."